Pesquisa e atividades práticas reforçam formação em cursos a distância

Por 10 de março de 2019Brasil, Educação

Diferencial une ensino, pesquisa e extensão na EAD, para que o aluno solucione problemas reais e faça intervenções na comunidade

Modalidade que cresce a cada dia, a Educação a Distância (EAD) tem entre suas vantagens a comodidade do aluno poder estudar em qualquer lugar, com flexibilidade de horário e autonomia para determinar o ritmo de aprendizagem, mas engana-se quem pensa que, desta forma, o estudante fica isolado, focado apenas no conteúdo. Quando o projeto pedagógico é bem desenvolvido pela instituição, também proporciona ao universitário experiências práticas de pesquisa que reforçam sua formação.

O diretor-geral da ESPG, Carlos La Selva, destaca que o diferencial começa no desenvolvimento do projeto dos cursos, com foco no aluno. Ou seja, é preciso trazer novos recursos pedagógicos para que o estudante seja capaz de solucionar problemas reais e fazer intervenções em sua comunidade, por meio de projetos de extensão e de iniciação à pesquisa.

Diferença entre EAD e Semipresencial

– Cursos EAD: são aqueles em que a maioria das atividades de estudo ocorre no ambiente virtual de aprendizagem. O aluno pode fazer o curso em sua casa, sem precisar se dirigir ao polo com frequência. Desta forma, ele pode até residir até em uma cidade diferente do polo em que está matriculado. São realizados encontros semestrais, em que é preciso se dirigir até o polo presencial para realizar atividades.

– Curso Semipresencial: combina as modalidades de educação presencial e a distância, ao intercalar momentos de estudos exclusivos no Ambiente Virtual de Aprendizagem com momentos presenciais nos polos. São realizados um ou dois encontros presenciais por semana, dependendo do curso, onde o aluno tem contato com o professor e seus colegas, desenvolvendo, aplicando e aprofundando os conteúdos nas atividades e discussões em sala de aula.

Responder